sábado, 5 de março de 2011

Contos Niilistas - Meu primeiro conto minimalista

Ontem eu joguei fora meu coração;
Talvez hoje eu tenha entendido;
Ele parecia uma pedra pomes, aquelas sabe...de passar no pé;
Eu ri e entendi como tudo funcionava;
Não vou negar, esse buraco é muito mais confortável;
As cores estavam mais belas e sorrisos também;
Eu acho que ele faz isso em mim porque você pensa: "o que será que vai enchê-lo?" Te dá esperanças;

Um comentário:

Clarisse Reis disse...

Ah, mas meu coração também está um tanto quanto pedra pomes...
E tem gente passando o pé nele...
Gostei deste post